Licenciatura Intercultural Indígena do Sul da Mata Atlântica
  • PROGRAMAÇÃO – 1ª EXPOSIÇÃO DA LUTA DOS ESTUDANTES INDÍGENAS DA OCUPAÇÃO MALOCA-UFSC

    Publicado em 23/11/2022 às 13:48

    Terça-feira dia 29/11/2022

    Dia – 08h – no Hall da Reitoria
    ➢ Abertura da Exposição Fotográfica (aberta ao público)
    Noite – 18:00 no Auditório da Reitoria
    ➢ Canto Sagrado do Povo Xokleng/Laklãnõ
    ➢ Apresentação do rapper Fernando Xokleng (Estudantes Indigena do
    Curso de Jornalismo)
    ➢ Mesa de abertura com autoridades institucionais da UFSC
    ➢ Mesa Redonda com os fotógrafos da Exposição
    ➢ Mediadores
    ● Estefany Padilha – Estudante Indígena de Psicologia do Povo Baré
    ● Eliel Camlem – Estudante Indígena de Relações Internacionais do Povo Xokleng

    Quarta-feira dia 30/11/2022
    Dia – 08h – no Hall da Reitoria
    ➢ Exposição Fotográfica (aberta ao público)
    Noite – 18:00 no Auditório da Reitoria
    ➢ Mesa de Lideranças Indígenas dos povos, Xokleng, Guarani, Kaingang e Tukano, com o tema: A Luta Indígena em Múltiplos Espaços
    ➢ Palestrantes
    ● Brasílio Priprá (Liderança Xokleng/Laklãnõ)
    ● Setembrino Camlem (Liderança Xokleng/Laklãnõ)
    ● Cacica Presidente Jussara Djakuy Caxias Reis dos Santos (Povo Xokleng/Laklãnõ)
    ● Cacica Elizete Antunes (Povo Guarani)
    ● Cacique Kretã (Povo Kaingang)
    ● Isabel Tucano (Liderança do Povo Tucano)
    ➢ Mediadores
    João Voia (Estudante Indígena de Jornalismo do povo Xokleng/Laklãnõ)
    Valéria Silva (Estudante Indígena de Nutrição do povo Kaingang)
    Quinta-feira dia 01/12/2022
    Dia
    ➢ 08h – Exposição Fotográfica aberta ao público (Hall da Reitoria)
    Noite – 18:00 no Auditório da Reitoria
    ➢ Apresentação do rapper Fernando Xokleng (Estudantes Indígena do Curso de Jornalismo)
    ➢ Mesa de Estudantes Indígenas da Maloca com o tema: Protagonismo dos Estudantes indígenas nas lutas que produzem conhecimentos.
    ➢ Palestrantantes:
    ● Thaira e Simoniel do Povo Xokleng
    ● Gesi e Marcelo do Povo Kaingang
    ● Geny e Serginho do Povo Guarani
    ● Laura do Povo Parintintin
    ● Mariri do Povo Yawalapiti
    ➢ Mediadores
    ● Vanessa Kaingang e Juscelino Xokleng
    ➢ Lançamento do videodocumentário sobre a Luta da Ocupação Maloca-UFSC
    Sexta-feira dia 02/12/2022
    Dia – 08h – no Hall da Reitoria
    ➢ Exposição Fotográfica (aberta ao público)
    10h – Exibição de documentários no Auditório da Reitoria
    ➢ “Laklãnõ/Xokleng: os órfãos do Vale”, de Andressa Santa Cruz e Clara Comandolli.
    ➢ “Vanh gõ to Laklanõ” dirigido por Bárbara Prettes, Flávia Person e Walderes Coctá Priprá, com produção de Jucelino Filho e produção
    executiva Gabi Bresola e Carol Marins.
    *OBS: Enfatizando que durante os dias do evento a exposição das fotos estará aberta o tempo todo com
    supervisão da organização e estudantes indígenas voluntários da ocupação Maloca.

     


  • Exposição Fotográfica: A Luta dos Estudantes Indígenas da Ocupação Maloca UFSC em 2022

    Publicado em 21/11/2022 às 17:00

    A Exposição Fotográfica: A Luta dos Estudantes Indígenas da Ocupação Maloca UFSC em 2022, será realizada no auditório da Reitoria da Universidade Federal de Santa Catarina.

    O evento visa dar visibilidade para as lutas da Ocupação Maloca UFSC, articuladora de lutas dos estudantes indígenas da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), pela demarcação das terras indígenas no país e pela permanência estudantil. Integram a programação uma exposição de fotografias, lançamento de um videodocumentário, palestras, debates, shows e cantos tradicionais.

     O evento ocorrerá entre os dias 29 de novembro e 02 de dezembro no Hall da Reitoria da UFSC. A iniciativa foi contemplada em edital da Secretaria de Cultura e Arte da Universidade, que cede o espaço a iniciativas institucionalmente relevantes e tem apoio do Sindicato dos Professores das Universidades Federais de Santa Catarina (APUFSC), do Centro de Comunicação e Expressão da UFSC (CCE/UFSC) e do Departamento de Jornalismo.

    As fotografias e vídeos foram captados ao longo das diversas mobilizações que envolveram os estudantes indígenas desde o retorno da Universidade às atividades presenciais, entre elas: a campanha pela melhoria de condições da Maloca – ocupação que abriga atualmente 44 estudantes indígenas e 5 crianças de 9 povos.  A viagem à Brasília, foi um momento histórico de atos nacionais contra a tese do Marco Temporal, que contou com o apoio da Universidade que cedeu um ônibus para a realização da viagem de uma semana, e o Acampamento Terra Livre – região Sul, na Aldeia Toldo Chimbangue, em Chapecó (SC), que reuniu mais de 600 indígenas do Sul do país em mesas de debates e apresentações culturais.

    Atualmente a universidade conta com 243 estudantes indígenas regularmente matriculados em diferentes cursos incluindo a Licenciatura Intercultural Indigena do Sul da Mata Atlântica. A Comunidade Acadêmica Indigena hoje é composta por vários povos de todas as  regiões do país, sendo: Xokleng, Kaingang, Guarani, Krenak, Xakriabá, Yawalapiti, Pankará, Atikum-umã,  Pankararu, Parintintin, Baniwa, Baré, Tikuna e Sateré-Mawé.

    A produção do evento acontece por meio do projeto de extensão Estudantes indígenas na cobertura dos atos contra o Marco Temporal, proposto pelo curso de graduação em Jornalismo, e ocorre em articulação direta com outros três projetos de extensão do curso: o telejornal TJ UFSC, o site Cotidiano e a iniciativa Jornalismo e Ação Comunitária. Os projetos promoveram oficinas de produção jornalística e a divulgação dos conteúdos produzidos pelos estudantes ao longo das ações de mobilização indígena.

    Participam da organização do evento três docentes do curso de Jornalismo, as Professoras Isabel Colucci, Melina Ayres e Stefanie SIlveira, além de 25 estudantes, indígenas e não indígenas, de graduação e pós graduação dos cursos: Arquitetura e Urbanismo; Educação do Campo; Fonoaudiologia; Relações Internacionais; Psicologia, Ciências Sociais; Engenharia Civil, Nutrição, Graduação e Pós-graduação em Jornalismo. Os estudantes indígenas participantes do projeto são residentes da Ocupação Maloca e representam diferentes etnias do país.


  • Homenagem póstuma a MARCOS ROBERTO FERNANDES – Kaingang

    Publicado em 12/11/2022 às 20:16

     

    Nesta madrugada de 12 de novembro de 2022 partiu Marcos Roberto Fernandes, indígena Kaingang nascido na Terra Indígena Xapecó, oeste de Santa Catarina, onde viveu até hoje. A notícia estremece e emudece. Entristece. Vagueia nos corações, como a pedir sentido.
    Marcos é egresso da primeira turma do curso Licenciatura Intercultural Indígena do Sul da Mata Atlântica da UFSC, cuja formatura ocorreu em abril de 2015. Meses antes apresentou o Trabalho de Conclusão de Curso, formulado com a colega Kaingang Juliana Teresinha de Oliveira, intitulado O ARTESANATO KAINGANG NA T.I. XAPECÓ. Nele ambos prestam agradecimentos aos parentes, à família.
    Marcos assim se expressa no início do TCC:
    “Também quero prestar meus muitos agradecimentos a duas pessoas que foram fundamentais nas informações para mim sobre a cultura indígena kanhgag, pois com tudo o que aprendi sobre os costumes e crenças do povo kanhgag foi graças e essas duas pessoas que não se encontram mais neste mundo que são meus avos Rivaldina Luiz e Vicente Fòkaj Fernandes mas sei que estão no meio dos espíritos kanhgag nos observando que estamos tentando fazer com que a cultura kanhgag não seja esquecida e nossos artesanatos também.”
    Marcos era professor da Escola Indígena de Ensino Fundamental Paiol de Barro e integrou a Ação Saberes Indígenas na Escola – Núcleo Santa Catarina (UFSC – SED SC) da primeira à quarta edição, tendo se inscrito nesta semana para atuar como professor orientador de estudos na quinta edição.
    Atuante e comprometido com a educação escolar indígena na T.I. Xapecó, Marcos não se encontra mais neste mundo, mas agora está no meio dos espíritos kanhgag nos observando, dando realce a suas próprias palavras.
    O que te desejamos na nova caminhada, Marcos? Paz, luz e amor.

     

    Coordenação do curso LII/UFSC em 12.11.22.

     


  • Concurso Público do Magistério tem inscrições abertas para Professor do curso de Licenciatura Intercultural Indígena do Sul da Mata Atlântica

    Publicado em 06/10/2022 às 10:52

    A vaga é para atuação no curso de Licenciatura Intercultural Indígena do Sul da Mata Atlântica, do Departamento de História (HST), assumindo disciplinas de línguas indígenas e de Estágio da matriz curricular do curso de Licenciatura Intercultural Indígena do Sul da Mata Atlântica, entre outras.

    As atividades do curso são desenvolvidas tanto no campus como nas aldeias nos municípios atendidos. Os requisitos para a vaga são Título de Mestre em História ou Antropologia ou Geografia ou Ciências Sociais ou Educação ou Letras ou Linguística.

    Os candidatos interessados poderão realizar sua inscrição entre 14h do dia 05/10/2022 e 23h59min do dia 03/11/2022, na página: https://095ddp2022.concursos.ufsc.br/


  • Participação dos estudantes no FAM 2022

    Publicado em 27/09/2022 às 19:56


  • Abertura de concurso público para Professor do Magistério Superior dos Campi da UFSC

    Publicado em 12/09/2022 às 16:03

    O Departamento de Desenvolvimento de Pessoas (DDP) informa a abertura de concurso público para o cargo de professor do magistério superior, para os Campi da UFSC, por meio do Edital nº 095/2022/DDP.

    As inscrições poderão ser efetuadas entre 14h do dia 05/10/2022 e 23h59min do dia 03/11/2022, na página: https://095ddp2022.concursos.ufsc.br 


  • FAM 2022 Filme convidado – Vãnh gõ tõ Laklãnõ

    Publicado em 12/09/2022 às 15:49


  • Palestra “Sujeitos do campo, das águas e das florestas: preservação e lutas”

    Publicado em 12/09/2022 às 15:35


  • Horários 2022/2

    Publicado em 31/08/2022 às 14:07

    Turmas 2022 /2 etapa 1

    Turmas 2022/2 etapa 2

    Turmas 2022/2 etapa 3

     


  • III SEMINÁRIO DE LÍNGUAS INDÍGENAS DO SUL DA MATA ATLÂNTICA: GUARANI, KAINGANG E LAKLÃNÕ-XOKLENG, 20 e 21/09/2022

    Publicado em 30/08/2022 às 11:04

    III SEMINÁRIO DE LÍNGUAS INDÍGENAS DO SUL DA MATA ATLÂNTICA: GUARANI, KAINGANG E LAKLÃNÕ/XOKLENG

    20 e 21 de setembro de 2022

    Em atenção À DÉCADA DAS LÍNGUAS INDÍGENAS (2022-2032, UNESCO)

    Trata-se da terceira versão do Seminário voltado para a divulgação de políticas linguísticas envolvendo três línguas indígenas faladas no sul da Mata Atlântica. O evento é fruto de uma parceria entre estudantes indígenas, docentes do curso de Licenciatura Intercultural Indígena (LII) e o grupo de Políticas Linguísticas Críticas e Direitos Linguísticos (UFSC), com apoio do Programa de Pós-Graduação em Linguística. O evento agrega estudantes, professores e pesquisadores indígenas em torno da divulgação e defesa das línguas indígenas Guarani, Kaingang e Xokleng-Laklãnõ, faladas pelos povos indígenas que vivem na parte meridional do Bioma Mata Atlântica: Guarani (ES, RJ, SP, PR, SC, RS), Kaingáng (SP, PR, SC, RS) e Xokleng (SC). Busca-se valorizar o protagonismo de pesquisadoras/es indígenas na promoção dos debates e reflexões a serem realizados no evento, bem como na participação ativa na organização de atividades do evento.

     

    Link de inscrição:  http://inscricoes.ufsc.br/seminario-linguas-indigenas-ufsc

    Local: auditório do CCE

    Programação preliminar:

    20/09/2022

    13h30 – Abertura

    14h – Mesa-redonda: Linguagens, artes e cultura: práticas de valorização e divulgação

    Representante do  GT Nacional da Década das Línguas Indígenas (a confirmar)

    Dra Márcia Nascimento (GT Década das Línguas Indígenas – Kaingang)

    Ms. José Benites  (Professor e pesquisador Guarani)

    Josiane de Lima Tschucambang (Professora e pesquisadora Laklãnõ-Xokleng)

    Local: Auditório CCE (a confirmar)

    16h – Intervalo

    16h30 – Roda de conversa: Sobre práticas de pesquisa na LII

    Entre os membros da Mesa-redonda e os estudantes e docentes da LII.

     

    21/09/2022

     10h-12h – Mesa-redonda: Revitalização de Línguas Indígenas no Brasil

    Representante do  GT Nacional da Década das Línguas Indígenas(a confirmar)

    Dra Márcia Nascimento (GT Década das Línguas Indígenas – Kaingang)

    Ms. José Benites  (Professor e pesquisador Guarani)

    Josiane de Lima Tschucambang (Professora e pesquisadora Laklãnõ-Xokleng)

    Local: Auditório CCE(a confirmar)

    12h –Almoço

    14h – Roda de conversa: Sobre práticas de pesquisa na LII e a questão linguística

    Entre os membros da Mesa-redonda e os estudantes e docentes da LII.