Licenciatura Intercultural Indígena do Sul da Mata Atlântica
  • PALESTRA COM A PROFESSORA MÔNICA PECHINCHA

    Publicado em 19/07/2017 às 14:04

    A Licenciatura Intercultural Indígena do Sul da Mata Atlântica e o NEPI (Núcleo de Estudos de Populações Indígenas) convidam para a palestra:

     Visões da etnologia sul-americanista sobre o suicídio entre povos indígenas

    Palestrante: Profa. Mônica Pechincha 

    Professora do Departamento de Antropologia da UFG, concluindo estágio pós-doutoral no NEPI/PPGAS/UFSC.

    Data: 20/07/2017

    Horário: 18:30 h

    Local: Auditório do CFH/UFSC

    Resumo:

    Análise de relatos etnográficos produzidos no âmbito da etnologia sul-americanista concernentes ao problema do suicídio entre indígenas, com atenção especial às racionalizações indígenas sobre as condições vividas e sofridas e o entendimento que permitem de diferenças e semelhanças entre distintas situações.


  • ETAPA TEMPO UNIVERSIDADE – 10 A 22/07/2017

    Publicado em 05/07/2017 às 14:30

    Florianópolis, 05 de julho de 2017.

    Circular nº 02/LII/2017

     

    Para: acadêmicos/as da LII/UFSC

    Assunto: Informes sobre a etapa de julho de 2017

     

    Prezadas alunas, prezados alunos Guarani, Kaingang e Laklãnõ-Xokleng do Curso Licenciatura Intercultural Indígena do Sul da Mata Atlântica, turma 2016.

    Vocês estão sendo aguardadas/os pela UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA para a terceira etapa do TEMPO UNIVERSIDADE, do semestre 2017-1. Seguem abaixo algumas informações importantes:

    Período: as aulas terão início no dia 10/07 às 8 horas e término no dia 22/07 às 17 horas.

    A viagem e a chegada serão no dia 09/07, domingo. As/os alunas/os que chegarem a Florianópolis apenas no dia 10 de julho devem se dirigir ao Miniauditório do CFH, no Bloco B, onde as aulas acontecerão.

    Alojamento:

    – Antigo prédio do Grêmio da Prefeitura Universitária da UFSC, espaço para 30 pessoas em sala única com beliches, disponibilidade de banheiros e chuveiros;

    – Antigo prédio do Departamento de Segurança (DESEG), junto à Prefeitura Universitária da UFSC: espaço para 10 pessoas em quartos separados, com dois sanitários. Estamos providenciando a instalação de chuveiro. Atenção: esse espaço é prioridade de mães/pais com crianças.

    Documentos e materiais a comporem a bagagem da/o estudante:

    • Materiais para as aulas: caderno, caneta, lápis, régua, pasta e demais itens convenientes.
    • Materiais para hospedagem: roupas de cama, banho, cobertas, travesseiro
    • Itens para o bem estar: roupas (a temperatura nessa época na Ilha de Santa Catarina varia de 10 a 24 graus, em média), material de higiene pessoal, remédios de uso contínuo (a Licenciatura Indígena não pode comprar ou oferecer medicamentos aos/às estudantes e crianças).
    • Alimentação para o trajeto das aldeias até a UFSC, especialmente no caso das aldeias mais distantes. ATENÇÃO: não há recursos para pagamento de jantar durante a viagem.
    • ATENÇÃO: essa época do ano faz muito frio! Não se esqueçam de trazer seus cobertores. Quem preferir dormir em barraca de camping poderá trazer para montar no espaço do grêmio.

     

    Alimentação:

    Será oferecido café-da-manhã na Casa dos Escoteiros e almoço e jantar no Restaurante Universitário. Qualquer gasto extra é responsabilidade dos/as acadêmicos/as.

    Crianças:

    Como é de conhecimento, a UFSC aceita a vinda de crianças com até 5 anos, filhos/as dos/as acadêmicos/as da LII. A partir desta etapa, será necessário que os pais/mães assinem um termo assumindo a inteira responsabilidade sobre a guarda das crianças.

    O projeto de extensão “Esse lugar também é seu”, coordenado pela educadora Dalânea Cristina Flôr, terá continuidade nesta etapa.

    Deslocamento:

    Nesta etapa, a UFSC está providenciando o transporte das respectivas aldeias até a Universidade e retorno. Haverá ônibus para o transporte das/os alunas/os Kaingang e Xokleng, além de carros menores para o transporte das/os alunas/os Guarani, conforme itinerário abaixo.

    As/Os alunas/os residentes no Rio Grande do Sul devem se informar junto a sua regional da FUNAI (instituição parceira do curso), para organização dos pontos de passagem do ônibus contratado pelo curso.

    ATENÇÃO: o trajeto da residência até o ponto de passagem dos ônibus é responsabilidade do/a acadêmico/a.

    Itinerários de ônibus e carros:

    Guarani

    Dia: 09/07/17

    Destino: UFSC

     

    Um carro da empresa RENASCER apanhará as/os alunas/os residentes em aldeias no município de Biguaçu: saída da aldeia Amaral às 17h, passando pelo Bambuzal e, por último, aldeia M’Biguaçu.

     

    Um carro da empresa Andrey Transporte Executivo fará o transporte dos alunos de Tekoa Marangatu, saída às 14h, passando depois em Massiambu.

     

    Laklãnõ/Xokleng (Empresa Edtur)

    Dia: 09/07/17

    Horário de saída do primeiro ponto: 13h.

    Itinerário:
    ATENÇÃO: Entrada pela cidade José Boiteux

    Ponto 1: escola João Bonelli (Laklãnõ)

    Ponto 2: antiga escola da aldeia Palmeira

    Ponto 3: escola EIEB Vanhecu Patte da aldeia Bugiu

    Saída por Dr. Pedrinho.

     

    Kaingang (Empresa Roquetur)

    Dia: 09/07/17

    Itinerário:
    06:00h – município Miraguaí, em frente à rodoviária;
    06:20h – comunidade de Irapuá, em frente ao mercado Buava;
    07:20h – município de Santo Augusto, escritório da Funai, centro;
    09:00h – município de Palmeira das Missões, em frente à Polícia Rodoviária Federal;
    09:40h – município de Ronda Alta (comunidade Alto Recreio), na parada de ônibus;
    11:30h – município de Nonoai, escritório da Funai;
    13:30h – município de Xanxerê, na rodoviária.
    Os alunos Domingo Hugo de Oliveira, Darci da Silva, Tiago Timóteo e Jaciane Fideles devem retirar suas passagens nos guichês das empresas de transporte rodoviário na rodoviária de suas cidades, conforme orientações já encaminhadas por email.

     

    Excelente viagem a cada qual. Até breve.

    A Coordenação.

     


  • Cine-debate com o documentário “ENCHENTE – O outro lado da Barragem Norte”

    Publicado em 14/06/2017 às 09:34


  • Palestra “A LUTA PELA TERRA E DIREITOS INDÍGENAS”, com o Cacique Hyral Moreira -18/05/2017

    Publicado em 16/05/2017 às 21:54


  • RODA DE CONVERSA – A QUESTÃO INDÍGENA NO SUL DO BRASIL

    Publicado em 09/05/2017 às 16:41


  • TEMPO UNIVERSIDADE – 08 A 20/05/2017

    Publicado em 04/05/2017 às 10:38

    Prezadas alunas, prezados alunos Guarani, Kaingang e Laklãnõ-Xokleng do Curso Licenciatura Intercultural Indígena do Sul da Mata Atlântica, turma 2016

    Vocês estão sendo aguardadas/os pela UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA para a segunda etapa do TEMPO UNIVERSIDADE, do semestre 2017-1, a iniciar dia 08 de maio de 2017, segunda-feira.

    Seguem algumas informações importantes:

    As aulas ocorrerão no período de 08 a 20 de maio.

    Chegada:

    Dia 07 de maio, domingo, nos NOVOS LOCAIS DE HOSPEDAGEM NA UFSC. Buscando atender as demandas apresentadas, a UFSC destinou dois locais para hospedagem dos alunos, ambos no Campus Universitário:

    – Antigo prédio do Grêmio da Prefeitura Universitária da UFSC, espaço para 30 pessoas em sala única com beliches, disponibilidade de banheiros e chuveiros;

    – Antigo prédio do Departamento de Segurança (DESEG), junto à Prefeitura Universitária da UFSC: espaço para 10 pessoas em quartos separados, com dois sanitários e sem condições para banhos de adultos (por limitações na rede elétrica que não foram ainda solucionadas). Para esse local, daremos preferência às mães com crianças.

    As alunas e os alunos que chegarem a Florianópolis apenas no dia 08 de maio, solicitamos dirigirem-se ao Bloco B, do CFH, onde as aulas acontecerão, conforme horário anexo.

    Documentos e materiais a comporem a bagagem da/o estudante:

    • Materiais para as aulas: caderno, caneta, lápis, régua, pasta e demais itens convenientes.
    • Materiais para hospedagem: roupas de cama, banho, cobertas, travesseiro. Quem preferir dormir em barraca de camping, poderá trazer para montar no espaço do grêmio.
    • Itens para o bem estar: roupas (a temperatura nessa época na Ilha de Santa Catarina varia de 17 a 26 graus, em média), material de higiene pessoal, remédios de uso contínuo (a Licenciatura Indígena não pode comprar ou oferecer medicamentos aos/às estudantes e crianças).
    • Alimentação para o trajeto das aldeias até a UFSC, especialmente no caso das aldeias mais distantes.

    Como a Licenciatura Indígena não dispõe de verbas extras, sugerimos que as/os alunas/os tragam recursos financeiros para eventuais despesas. 

    Deslocamento:

    Nesta etapa a UFSC está providenciando o transporte das respectivas aldeias até a Universidade e retorno. Haverá ônibus para o transporte das/os alunas/os Kaingang e Xokleng, além de carros menores para o transporte das/os alunas/os Guarani, conforme itinerário abaixo. Há igualmente as/os estudantes que virão de ônibus de linha estadual e de veículo próprio.

    As/Os alunas/os residentes no Rio Grande do Sul devem se informar junto a sua regional da FUNAI (instituição parceira do curso), para organização dos pontos de passagem do ônibus contratado pelo curso.

    Abaixo, os itinerários dos ônibus:

    Guarani

    Dia: 07/05/17

    Destino: UFSC

    Um carro da empresa RENASCER apanhará as/os alunas/os residentes em aldeias no município de Biguaçu:

    – Irineu

    – Marisa

    – Silvana

    – Ismael

    Horário de saída de aldeia Amaral: 17h

    Um carro da empresa Andrey Transporte Executivo fará o transporte dos alunos de Tekoa Marangatu:

    – Floriano

    – Rosinha

    Horário de saída de Marangatu: 14h

    Um carro da empresa Andrey Transporte Executivo estará ao dispor dos alunos das aldeias localizadas em Palhoça: Massiambu e Morro dos Cavalos:

    – Leonardo

    – Marco Antonio

    – Juçara

    – Elizandro

    Horário de saída de aldeia Massiambu: 18h

    Xokleng (Empresa Edtur)

    Dia: 07/05/17

    Horário de saída do primeiro ponto: 13h.

    Itinerário:
    ATENÇÃO: Entrada pela cidade José Boiteux

    Ponto 1: escola João Bonelli (Laklãnõ)

    Ponto 2: igreja da aldeia Figueira

    Ponto 3: antiga escola da aldeia Palmeira

    Ponto 4: Posto de Saúde na aldeia Sede

    Ponto 5: aldeia Pavão

    Ponto 6: escola EIEB Vanhecu Patte da aldeia Bugiu

    Saída por Dr. Pedrinho.

    Kaingang (Empresa Roquetur)

    Dia: 07/05/17

    Itinerário:
    06:00h – município Miraguaí, em frente à rodoviária;
    06:20h – comunidade de Irapuá, em frente ao mercado Buava;
    07:20h – município de Santo Augusto, escritório da Funai, centro;
    09:00h – município de Palmeira das Missões, em frente à Polícia Rodoviária Federal;
    09:40h – município de Ronda Alta (comunidade Alto Recreio), na parada de ônibus;
    11:30h – município de Nonoai, escritório da Funai;
    13:30h – município de Xanxerê, na rodoviária.

    O retorno de todos os alunos será dia 20/05 às 17h, saída da UFSC.

    Os alunos Domingo Hugo de Oliveira, Darci da Silva, Tiago Timóteo e Jaciane Fideles devem retirar suas passagens nos guichês das empresas de transporte rodoviário na rodoviária de suas cidades, conforme orientações já encaminhadas por email.

    Excelente viagem a cada qual. Até breve.

    A Coordenação.


  • RODA DE CONVERSA

    Publicado em 25/04/2017 às 10:13

    roda conversa 26-04-17


  • “A Universidade está aberta aos conhecimentos indígenas ?”

    Publicado em 19/04/2017 às 09:13

    A Licenciatura Intercultural Indígena participa das programações do abril indígena com a exposição “A Universidade está aberta aos conhecimentos indígenas ?” que ficará exposta no Hall da Biblioteca Universitária de 18 a 20 de abril e no Hall do CFH de 24 a 28 de abril, com fotografias e informações sobre os TCCs produzidos pelos/as acadêmicos/as do curso.


  • TRIBUTO A ANTONIO MIG CLAUDINO

    Publicado em 21/03/2017 às 12:57
    O curso Licenciatura Intercultural Indígena do Sul da Mata Atlântica, da UFSC, presta tributo ao Cacique da Terra Indígena Serrinha (Ronda Alta/RS), Antonio Mig Claudino, expressando sua profunda indignação, revolta e inconformidade quanto ao seu assassinato, ocorrido na noite de ontem (20 de março de 2017).
    Antonio Mig Claudino participou de atividades acadêmico-científico-culturais e reuniões de lideranças Kaingang, Guarani e Xokleng-Laklãnõ na UFSC durante a formação da primeira turma (2011-2015). Recebeu docentes do curso para realização de banca de Trabalho de Conclusão de Curso na Terra Indígena Serrinha em 2014. Homenageou a sua filha Adriana Claudino quando da formatura, em abril de 2015.
    Seu nome Kaingang – MIG – traduzido como Tigre (Onça) revela sua força e determinação. A mesma que todos devemos ter a cada dia diante do difícil contexto relacionado aos povos indígenas no Brasil.
    A Licenciatura Intercultural Indígena presta suas condolências a toda a família, reforçando-as a duas corajosas mulheres: Adriana, sua filha, e Joziléia, sua sobrinha, Coordenadora Pedagógica deste curso.
    UFSC, 21 de março de 2017.

  • RODA DE CONVERSA – ALTERNATIVAS PARA O ENSINO-APRENDIZAGEM DE LÍNGUAS NA ESCOLA INDÍGENA

    Publicado em 14/03/2017 às 15:28

    AACC 16-03-17