ESTÁGIO NA LICENCIATURA INDÍGENA

13/04/2016 15:18

Vagas de Estágio na Licenciatura Intercultural Indígena do Sul da Mata Atlântica

 

Período: 25 de abril a 06 de maio (2 semanas)

Carga horária: 20 horas semanais, período matutino ou vespertino

Remuneração: R$ 300,00

Atividades:

– auxiliar as atividades da secretaria;

– monitorar professores na sala de aula;

– preparar café e servir lanches nos intervalos de aula;

– auxiliar na matrícula e no cadastramento de bolsas permanência.

Perfil: estudantes de graduação da UFSC que tenham afinidade com a temática indígena e, excepcionalmente, estudantes de pós-graduação. É necessário ter disponibilidade de horário durante todo o período (matutino ou vespertino). Estudantes de cursos em período integral não poderão se candidatar. Acadêmicos indígenas terão preferência no preenchimento das vagas.

Inscrições: enviar até 16/04 o histórico escolar e uma carta de intenções para o e-mail: , com o assunto “estágio”. A carta deve especificar: disponibilidade de horário, experiências anteriores e interesse no estágio.

Entrevista: os alunos selecionados serão chamados para reunião de apresentação de atividades no dia 19/04 no período vespertino.

Estágio não-remunerado: havendo interesse em colaborar de forma voluntária, com o recebimento de certificado, com carga horária a definir, mencionar a possibilidade na carta de intenções e indicar a disponibilidade de horário.

 

 

INÍCIO DAS AULAS DA LICENCIATURA INDÍGENA 2016

13/04/2016 15:00

Prezadas alunas, prezados alunos Guarani, Kaingang e Laklãnõ-Xokleng do Curso Licenciatura Intercultural Indígena do Sul da Mata Atlântica, turma 2016! 

Vocês estão sendo aguardadas/os pela UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA para a primeira etapa do TEMPO UNIVERSIDADE, a iniciar dia 25 de abril de 2016, segunda-feira! 

Seguem algumas informações:

As aulas ocorrerão nas duas semanas: de 25 de abril a 07 de maio. 

Chegada:

Dia 24 de abril, domingo, no Hotel São Sebastião da Praia. Endereço: Avenida Campeche, 1373, Florianópolis, Santa Catarina. Telefone: (48) 3338-2020.

As Alunas e os alunos que chegarem a Florianópolis apenas no dia 25 de abril, solicitamos dirigirem-se ao Centro de Filosofia e Ciências Humanas/UFSC, sala 303, às 08h.

 

Documentos e materiais a comporem a bagagem da/o estudante:

  • Documentos para a matrícula:
  1. Documento de identidade com foto (RG ou carteira de habilitação ou passaporte);
  2. Certificado de conclusão e histórico escolar do ensino médio ou diploma registrado do ensino superior;
  3. Atestado de vacina contra a rubéola (Lei 10.196/96) para mulheres até 40 anos;
  4. Declaração negativa de matrícula simultânea em dois ou mais cursos em Instituições Públicas de Ensino Superior (documento que será fornecido pela coordenação do curso e assinado pela/o aluna/o no ato da matrícula);
  5. Declaração de pertencimento a uma comunidade indígena, assinada pelo cacique da respectiva aldeia e pela/o aluna/o (conforme modelo a constar na página www.licenciaturasindigenas.ufsc.br).

OBS.: A documentação deverá ser em cópia autenticada ou entregue em fotocópia, que poderá ser autenticada no local onde estará sendo realizada a matrícula, mediante confronto com o documento correspondente e original.

.

  • Documentos para a Bolsa Permanência (MEC):
  1. Autodeclaração
  2. Termo de Compromisso
  3. Declaração de residência fornecida pela FUNAI (assinada pela FUNAI e duas lideranças da Terra Indígena)

 

  • Materiais para as aulas: caderno, caneta, lápis, régua, pasta e demais itens convenientes.
  1. Itens para o bem estar: roupas (a temperatura nessa época na Ilha de Santa Catarina varia de 20 a 30 graus em média) e material de higiene pessoal.
  2. Alimentação para o trajeto das aldeias até a UFSC, especialmente no caso das aldeias mais distantes.

 

Deslocamento:

Nesta primeira etapa, a UFSC está providenciando o transporte das respectivas aldeias até a Universidade e retorno. Há as/os alunas/os que se deslocarão de van (Marangatu e Morro dos Cavalos), de ônibus (noroeste do RS e oeste de SC) e ônibus (TI Laklãnõ). Há igualmente as/os estudantes que virão de ônibus de linha estadual e de veículo próprio.

Os alunos residentes no Rio Grande do Sul devem se informar junto a sua regional da FUNAI (instituição parceira do curso), para organização dos pontos de passagem do ônibus contratado pelo curso. 

 

 

Excelente viagem a cada qual. Até breve.

 

A Coordenação.

 

 

segunda chamada do vestibular 2016 – Licenciatura Indígena

31/03/2016 11:00

Guarani

Leonardo da Silva Gonçalves

Silvana Mindvá Veríssimo

Kaingang

Joel de Olivera

 

Os candidatos acima deverão fazer a pré-matrícula  através de e-mail para     , até dia 05/04, contendo os seguintes dados: Nome completo, CPF, endereço, e-mail e telefone, OU Sedex postado até o dia 03 de abril de 2016 para a Coordenação do Curso, no seguinte endereço: Universidade Federal de Santa Catarina – Centro de Filosofia e Ciências Humanas – Departamento de História – Curso: Licenciatura Intercultural Indígena do Sul da Mata Atlântica – Campus Trindade – Florianópolis (SC) – CEP: 88040-900

RELAÇÃO DE CLASSIFICADOS DO VESTIBULAR 2016

02/03/2016 16:28

LICENCIATURA INTERCULTURAL INDÍGENA DO SUL DA MATA ATLÂNTICA

É com enorme satisfação e alegria que a coordenação do curso Licenciatura Intercultural Indígena do Sul da Mata Atlântica recebe, no dia de hoje, a divulgação do resultado do seu vestibular específico 2016, a cargo da Comissão Permanente de Vestibular (Coperve), desta Universidade Federal de Santa Catarina.

Temos neste momento 45 nomes de aprovadas e aprovados – 15 Guarani, 15 Kaingang e 15 Xokleng-Laklãnõ – as/os quais gostaríamos de felicitar pela vitória, pela possibilidade de fazer parte de nossa Universidade a partir de abril próximo, pela composição da segunda turma deste curso basicamente voltado às realidades das terras indígenas. Todas/os serão muito bem-vindas/os!

Para assegurarem seu direito à matrícula no curso é importantíssimo atentarem para algumas datas, que vocês poderão ler na Portaria N.º 050/2016/PROGRAD, de 01 de março de 2016 (anexa) e que ficam ressaltadas a seguir:

  • As/os candidatas/os deverão confirmar até o dia 18 de março de 2016 que irão efetivamente matricular-se no curso, pois aquelas/es que não confirmarem o interesse na efetivação da matrícula dentro do prazo estabelecido, perderão o direito a sua vaga e serão substituídas/os pelas/os candidatas/os de classificação imediata e subsequente da lista de espera. Esta confirmação deverá ser efetuada através de e-mail para  contendo os seguintes dados: Nome completo, CPF, endereço, e-mail e telefone, OU Sedex postado até o dia 16 de março de 2016 para a Coordenação do Curso, no seguinte endereço: Universidade Federal de Santa Catarina – Centro de Filosofia e Ciências Humanas – Departamento de História – Curso: Licenciatura Intercultural Indígena do Sul da Mata Atlântica – Campus Trindade – Florianópolis (SC) – CEP: 88040-900

  • A segunda chamada para a confirmação de interesse de que irão efetivamente matricular-se no curso para o qual foram classificadas/os será de 28 de março a 01 de abril de 2016.

  • A matrícula será efetuada pessoalmente nos dias 25 e 26 de abril de 2016, na Coordenação do Curso, Sala 303 do Centro de Filosofia e Ciências Humanas – CFH/UFSC das 08h00 às 18h00.

  • Início das aulas: 25 de abril de 2016.

Lembrem-se dos documentos necessários para a matrícula.

Estaremos preparados para receber vocês de braços abertos!

Saudações e parabéns!

Profa. Antonella Maria Imperatriz Tassinari (Coordenadora da Licenciatura Intercultural Indígena do Sul da Mata Atlântica) e equipe.

 

 

 

Confira a relação dos classificados nos links abaixo:

http://licenciaturaindigena2016.paginas.ufsc.br/files/2016/03/classificados_guarani.pdf

http://licenciaturaindigena2016.paginas.ufsc.br/files/2016/03/classificados_kaingang.pdf

http://licenciaturaindigena2016.paginas.ufsc.br/files/2016/03/classificados_xokleng.pdf

 

Acesse Aqui Portaria de matrícula

 

Confira abaixo o modelo da Declaração da liderança, documento necessário para a matrícula nos dias 25 e 26 de abril de 2016 (a declaração pode ser impressa ou manuscrita).

http://licenciaturaindigena.ufsc.br/files/2016/03/DECLARAÇÃO.docx

 

VESTIBULAR 2016 – LICENCIATURA INTERCULTURAL INDÍGENA DO SUL DA MATA ATLÂNTICA

06/11/2015 17:01

A Coordenação do Curso Licenciatura Intercultural Indígena do Sul da Mata Atlântica (Departamento de História/Centro de Filosofia e Ciências Humanas) da Universidade Federal de Santa Catarina, tem a satisfação de comunicar que recepcionará sua segunda turma em abril de 2016.  Essa nova turma será composta por 45 (quarenta e cinco) estudantes, somando 15 (quinze) Guarani, 15 (quinze) Kaingang e 15 (quinze) Xokleng-Laklãnõ.

 

 A Comissão Permanente de Vestibular da UFSC (COPERVE) é o órgão competente para a organização do vestibular específico, a ocorrer em data de 21 de fevereiro de 2016, das 14h às 19h, nas cidades de Florianópolis, José Boiteux e Xanxerê, em Santa Catarina. 

 

Da prova constarão 10 (dez) questões de Língua Portuguesa, 20 (vinte) questões de Conhecimentos Gerais e Redação em língua indígena Guarani, Kaingang e Xokleng-Laklãnõ. 

 

As inscrições gratuitas estarão abertas no período de 10 de novembro a 07 de dezembro de 2015, unicamente na forma online, junto à página www.licenciaturaindigena2016.ufsc.br, na qual constam o Edital 08/COPERVE/2015 e a Resolução 16/CGRAD, de 04.11.15, documentos que oficializam o processo seletivo em tela. 

A Coordenação do Curso Licenciatura Intercultural Indígena do Sul da Mata Atlântica aposta em inscrições, estudos, provas e resultados positivos aos interessados. 

 

Caso surjam dúvidas ou dificuldades com relação ao processo de inscrição, por favor não deixem de efetivar contato por meio do endereço eletrônico ou nos telefones: (48) 3721-4879 / 3721-2600. 

 

Florianópolis, 06 de novembro de 2016. 

Equipe de Coordenação do Curso LII

 

Curso Licenciatura Indígena 2016

06/08/2015 11:31

 

  • Denominação:

LICENCIATURA INTERCULTURAL INDÍGENA DO SUL DA MATA ATLÂNTICA

  • Eixo norteador:

Territórios e Conhecimentos Indígenas no Bioma Mata Atlântica

  • Destinatários:

Povos indígenas que vivem na parte meridional/sul do Bioma Mata Atlântica: Guarani(ES, RJ, SP, PR, SC, RS e MS), Kaingang (SP, PR, SC, RS) e Laklãnõ/Xokleng(SC).

  • Vagas:

Quarenta e cinco vagas, divididas em quinze de cada etnia: Guarani, Kaingang e Laklãnõ/Xokleng, totalizando cento e oitenta alunos a ingressarem na LII/UFSC nos próximos quatro anos, nos semestres 2016.1, 2017.1, 2018.1 e 2019.1, com constantes avaliações e possíveis redefinições.

  • Vestibular específico – COPERVE/UFSC:

Inscrição: entre novembro e dezembro de 2015. Período ser definido e divulgado.

Prova: em fevereiro de 2016, com redação em língua indígena (Guarani, Kaingang e Laklãnõ/Xokleng). Data a ser definida e divulgada.

  • Início das aulas na UFSC:

Abril de 2016. Data a ser definida e divulgada.

  • Entrada de turmas:

Semestres 2016.1, 2017.1, 2018.1, 2019.1 e assim sucessivamente.

  • Habilitação para:

Anos Finais do Ensino Fundamental e Ensino Médio[1]

  • Terminalidades:

Licenciatura do Conhecimento Ambiental

Licenciatura em Artes e Linguagens

  • DadosGerais:
  1. Carga horária total: 3.744 horas/aula
  2. Duração: 4 anos
  3. Regime do curso:

O curso está estruturado na forma presencial em espaços e tempos que buscam promover a integração e a articulação entre as instituições educativas responsáveis pela formação e as realidades das comunidades dos alunos. Metodologicamente pressupõe a instituição da Pedagogia da Alternância, que viabiliza a alternância entre Tempo-Universidade e Tempo-Comunidade.

 

  • Tempo Universidade/TU:

Constituído de períodos presencias e intensivos de formação, com aulas que ocorrem no Campus da UFSC/Florianópolis e/ou nas escolas em Terras Indígenas ou o mais próximo delas, a depender de possibilidades e viabilidades acordadas entre turmas, comunidades indígenas e a coordenação. O TU caracteriza-se por etapas intensivas de duas a três semanas, a depender da carga horária das disciplinas no semestre.

  • Tempo Comunidade/TC:

Período formalmente destinado a estudos orientados, projetos de pesquisa e de intervenção comunitária. Com carga horária menor, ocorre entre uma etapa presencial e outra. No Tempo Comunidade, a participação de sábios/especialistas indígenas é um importante recurso para a aprendizagem. O TC ocorre com o acompanhamento e a supervisão de professores do curso, além de graduados em cursos Licenciatura Indígena da UFSC e outras Instituições de Ensino Superior.

  • Orientação acadêmica:

De aluno ou grupo de alunos por temática de pesquisa ao longo do curso, a partir do primeiro semestre.

 

Objetivo Geral:

Formar e habilitar educadores indígenas, no ensino superior, numa perspectiva intercultural e interdisciplinar, em licenciatura visando os anos finais do ensino fundamental e o ensino médio de escolas indígenas, possibilitando igualmente o desenvolvimento de atividades para além da esfera escolar, com atuação em projetos, pesquisas e atividades ligadas diretamente as suas comunidades.

Objetivos Específicos:

  • Formar professores Guarani, Kaingang e Laklãnõ/Xokleng para atuação nas escolas de ensino fundamental e médio de suas comunidades, em consonância com a realidade social e cultural específica e segundo a legislação nacional que trata da educação escolar indígena;
  • Criar condições teóricas, metodológicas e práticas para que os professores Guarani, Kaingang e Laklãnõ/Xokleng possam refletir e construir os projetos político-pedagógicos de suas escolas;
  • Habilitar professores os professores Guarani, Kaingang e Laklãnõ/Xokleng para a prática de planejamento e de gestão escolar;
  • Potencializar lideranças indígenas para atuação como agentes na defesa de seus direitos tanto territoriais, como de conhecimento tradicional e de organização social, política, econômica e cultural;
  • Desenvolver ações que permitam a indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão, fortalecendo as pesquisas e articulações dos acadêmicos;
  • Promover ações didático-pedagógicas de caráter transdisciplinar no processo de formação do educador;
  • Garantir que o processo ensino-aprendizagem integre atividades desenvolvidas entre a universidade, as escolas e as comunidades indígenas.


 

[1] Tal definição tem como fundamento a formação de professores no Ensino Médio, em Curso de Magistério Indígena – Habilitação em Educação Infantil e Anos Iniciais do Ensino Fundamental, por parte da Secretaria de Estado da Educação de Santa Catarina, a partir do segundo semestre de 2014.

Ação Saberes Indígenas na Escola em SC (Secadi/MEC/SED/UFSC)

25/05/2015 10:06

Estão abertas as inscrições para a seleção de orientadores de estudo que atuarão na Ação Saberes Indígenas na Escola (Secadi/MEC/SED/UFSC) junto aos povos Guarani, Kaingang e Xokleng/Laklãnõ.

Os selecionados receberão formação para atuarem como orientadores de estudo em equipes de trabalho com professores cursistas da sua escola ou de diversas escolas indígenas da rede estadual na sua região.

As inscrições iniciam em 18 de maio e estendem até 18 de junho de 2015.

Os candidatos devem reunir os seguintes requisitos:

a) Ser professor vinculado à escola indígena da rede de ensino, com experiência na educação básica;

b) Ter participado de cursos de formação de professores para atuação em escolas indígenas;

c) Ter disponibilidade para dedicar-se à Ação Saberes Indígenas na Escola e à formação junto aos professores cursistas vinculados às escolas indígenas.

As inscrições podem ser realizadas nas Gerências Regionais de Educação – GEREDs de Brusque, Canoinhas, Chapecó, Grande Florianópolis, Ibirama, Joinville, Laguna, Seara e Xanxerê, no período de 18 de maio a 18 de junho de 2015, no horário das 14 horas às 18 horas, pelo próprio candidato.

Para realização da inscrição, o candidato deverá apresentar os seguintes documentos: a) Currículo; b) Ficha de inscrição preenchida; c) RG e CPF (original e cópia); d) Certificado de conclusão de curso superior ou magistério intercultural (original e cópia) e/ou atestado de frequência em curso de licenciatura ou magistério intercultural; e) Declaração que comprove vínculo com escola indígena, assinada pelo diretor(a) da escola ou pelo(a) supervisor(a) de Educação Básica ou gerente da GERED.

Mais informação em http://www.sed.sc.gov.br/secretaria/edital-no-072015-saberes-indigenas-nas-escolas