HOMENAGEM E TRIBUTO A MARCONDES NAMBLÁ

03/01/2018 11:38

PERDEMOS MARCONDES

 

Perdemos todos com a partida brusca, trágica e inadmissível de Marcondes Namblá, ocorrida em 02 de janeiro de 2018. Estamos de luto, sentindo profunda amargura e consternação.

Marcondes, pertencente ao povo Laklãnõ-Xokleng da Terra Indígena Laklãnõ, Alto Vale do Itajaí, integrou a primeira turma do curso Licenciatura Intercultural Indígena da UFSC, cuja formatura ocorreu em abril de 2015. Em seu Trabalho de Conclusão de Curso pesquisou e trabalhou o tema Infância Laklãnõ e a prática dos banhos nos rios, obscurecidos pela construção da Barragem Norte. Em suas Considerações Finais aponta: “Espero que essa reflexão possa contribuir para a construção de um novo pensamento em busca de alternativas para a resolução dessa problemática que hoje está instituída entre os Filhos do Sol e que os Espíritos da Natureza estejam conosco nos direcionando para o caminho certo.”

Marcondes era uma liderança expressiva e ora exercia o cargo de juiz na Terra Indígena. Era exímio falante da língua Laklãnõ e dominava a sua escrita e compreensão. Era professor na Escola Laklãnõ.

Perdemos a criatividade, o brilhantismo, a originalidade e sensibilidade, o empenho, o vigor e os horizontes de Marcondes. Ficamos com a memória, feitos, reflexões, sua alegria, competência e habilidade.

 

Equipe de coordenação do curso Licenciatura Intercultural Indígena.

UFSC, 03 de janeiro de 2018.

 

 

ETAPA TEMPO UNIVERSIDADE – 08 A 20/01/2018

02/01/2018 09:26

Florianópolis, 21 de dezembro de 2017.

Circular nº 06/LII/2017

 

Para: acadêmicos/as da LII/UFSC

Assunto: Informes sobre a etapa de janeiro de 2018

 

Prezadas alunas, prezados alunos Guarani, Kaingang e Laklãnõ-Xokleng do Curso Licenciatura Intercultural Indígena do Sul da Mata Atlântica, turma 2016.

Vocês estão sendo aguardadas/os pela UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA para a terceira etapa do TEMPO UNIVERSIDADE, do semestre 2017-2. Seguem abaixo algumas informações importantes:

Período: as aulas terão início no dia 08/01/18 às 8 horas e término no dia 20/01/18 às 12 horas.

A viagem e a chegada serão no dia 07/01, domingo. As/os alunas/os que chegarem a Florianópolis apenas no dia 08 de janeiro devem se dirigir ao auditório do anexo E do CFH (novo prédio), onde as aulas acontecerão.

Alojamento:

– Antigo prédio do Grêmio da Prefeitura Universitária da UFSC, espaço para 30 pessoas em sala única com beliches, disponibilidade de banheiros e chuveiros;

– Antigo prédio do Departamento de Segurança (DESEG), junto à Prefeitura Universitária da UFSC: espaço para 10 pessoas em quartos separados, com dois sanitários com chuveiros. Atenção: esse espaço é prioridade de mães/pais com crianças.

Documentos e materiais a comporem a bagagem da/o estudante:

  • Materiais para as aulas: caderno, caneta, lápis, régua, pasta e demais itens convenientes.
  • Materiais para hospedagem: roupas de cama, banho, cobertas, travesseiro.
  • Itens para o bem estar: roupas, ventilador (a temperatura nessa época na Ilha de Santa Catarina varia de 28 a 33ºC graus, em média), material de higiene pessoal, remédios de uso contínuo (a Licenciatura Indígena não possui disponibilidade e/ou autorização para comprar ou oferecer medicamentos aos/às estudantes e crianças).
  • Alimentação para o trajeto das aldeias até a UFSC, especialmente no caso das aldeias mais distantes. ATENÇÃO: não há recursos para pagamento de jantar durante a viagem.
  • ATENÇÃO: Tragam leves cobertores, pois também há a possibilidade de ventos, chuvas e queda de temperaturas. Quem preferir dormir em barraca de camping poderá trazer para montar no espaço do grêmio.

 

 

Alimentação:

Será oferecido café-da-manhã no Grêmio e almoço e jantar no Restaurante do Centro de Ciências Agrárias, no bairro Itacorubi (NOVO LOCAL). Haverá ônibus da UFSC saindo do ponto de ônibus em frente à Arquitetura, nos seguintes horários: almoço a partir das 11h e janta a partir das 17 h. Qualquer gasto extra é responsabilidade dos/as acadêmicos/as.

Crianças:

Como é de conhecimento, a UFSC aceita a vinda de crianças com até 5 anos, filhos/as dos/as acadêmicos/as da LII. Mas, será necessário que os pais/mães assinem um termo assumindo a inteira responsabilidade sobre a guarda das crianças.

As mães/pais que trouxerem crianças deverão se responsabilizar com a vinda de cuidadoras.

O projeto de extensão “Esse lugar também é seu”, coordenado pela educadora Dalânea Cristina Flôr, terá continuidade nesta etapa.

Deslocamento:

Nesta etapa, a UFSC está providenciando o transporte das respectivas aldeias até a Universidade e retorno. Haverá ônibus para o transporte das/os alunas/os Kaingang e Xokleng, além de carros menores para o transporte das/os alunas/os Guarani, conforme itinerário abaixo.

As/Os alunas/os residentes no Rio Grande do Sul devem se informar junto a sua regional da FUNAI (instituição parceira do curso), para organização dos pontos de passagem do ônibus contratado pelo curso.

ATENÇÃO: o trajeto da residência até o ponto de passagem dos ônibus é responsabilidade do/a acadêmico/a.

Itinerários de ônibus e carros:

Guarani

Dia: 07/01/2018

Um carro (Taxista Deca) apanhará as/os alunas/os residentes em aldeias no município de Biguaçu: saída da aldeia Amaral às 15h, passando pelo Morro da Palha e, por último, aldeia M’Biguaçu.

 

 

Laklãnõ/Xokleng (Empresa Edtur)

Dia: 07/01/2018

Horário de saída do primeiro ponto: 13h.

Itinerário:
ATENÇÃO: Entrada pela cidade José Boiteux

Ponto 1: escola João Bonelli (Laklãnõ)

Ponto 2: antiga escola da aldeia Palmeira

Ponto 3: escola EIEB Vanhecu Patte da aldeia Bugiu

Saída por Dr. Pedrinho.

 

Kaingang (Empresa Roquetur)

Dia: 07/01/2018

Itinerário:
06:00h – município Miraguaí, em frente à rodoviária;
06:20h – comunidade de Irapuá, em frente ao mercado Buava;
07:20h – município de Santo Augusto, escritório da Funai, centro;
09:00h – município de Palmeira das Missões, em frente à Polícia Rodoviária Federal;
09:40h – município de Ronda Alta (comunidade Alto Recreio), na parada de ônibus;
11:30h – município de Nonoai, escritório da Funai;
13:30h – município de Xanxerê, na rodoviária.
Os alunos Domingo Hugo de Oliveira, Darci da Silva, Tiago Timóteo, Floriano da Silva, Rosinha de Oliveira e Jaciane Fideles devem retirar suas passagens nos guichês das empresas de transporte rodoviário na rodoviária de suas cidades, conforme orientações já encaminhadas por email.

 

Excelente viagem a cada qual. Até breve.

A Coordenação.

 

INFORME – BOLSA PERMANÊNCIA

24/08/2017 15:04

Prezado(a) Aluno(a),

Ontem,24/08, fomos informados pelo Pró-Reitor de Assuntos Estudantis que o e-mail  enviado pelo Sistema de Gestão da Bolsa Permanência, do MEC, informando que o seu cadastro foi reprovado, deve-se ao fato que na nova plataforma da BP a PRAE tem que retirar do cadastro os alunos que não irão receber a bolsa no mês. Neste caso, vocês foram excluídos em agosto. Por isso, a mensagem. Serão incluídos em setembro para receber em outubro.

 

Nota de Pesar

23/08/2017 14:51

CÂNDIDA PATTÉ

Cercada de cuidados e carinho de toda a extensa família, Dona Candinha, como a chamavam, partiu no domingo, dia 30 de julho.

Quanta vivência, quanta história, quanta experiência, quanta vida, quantos sentimentos semeou D. Candinha. Soube fazê-lo. E recebeu dedicação, envolvimento, companhia, atenção com intensidade.

Mais uma sábia Laklãnõ-Xokleng – mãe, avó, bisavó, tia, parente próxima – deixou a comunidade, mas não deixa de existir nos pensamentos e lembranças, nos ensinamentos que pôde distribuir a quem quisesse ouvir e conhecer.

A equipe de coordenação do curso Licenciatura Indígena da UFSC faz sua homenagem a D. Candinha, engrandece-a, acentua-a em sua caminhada e relevância.

Que as/os nossas/nossos acadêmicas/acadêmicos Laklãnõ-Xokleng se sintam lembrados e afetuosamente abraçados por nós.

PALESTRA COM A PROFESSORA MÔNICA PECHINCHA

19/07/2017 14:04

A Licenciatura Intercultural Indígena do Sul da Mata Atlântica e o NEPI (Núcleo de Estudos de Populações Indígenas) convidam para a palestra:

 Visões da etnologia sul-americanista sobre o suicídio entre povos indígenas

Palestrante: Profa. Mônica Pechincha 

Professora do Departamento de Antropologia da UFG, concluindo estágio pós-doutoral no NEPI/PPGAS/UFSC.

Data: 20/07/2017

Horário: 18:30 h

Local: Auditório do CFH/UFSC

Resumo:

Análise de relatos etnográficos produzidos no âmbito da etnologia sul-americanista concernentes ao problema do suicídio entre indígenas, com atenção especial às racionalizações indígenas sobre as condições vividas e sofridas e o entendimento que permitem de diferenças e semelhanças entre distintas situações.